Painéis para Igreja da Pampulha, 1944

Recentemente restaurada, a Igrejinha São Francisco de Assis, na Pampulha, reúne uma das mais ricas combinações de arquitetura, pintura, escultura e pintura mural. Ali, o talento de Oscar Niemeyer, um jovem arquiteto de apenas 37 anos, uniu-se ao dos artistas Alfredo Ceschiatti, Cândido Portinari, Paulo Werneck e ao do paisagista Roberto Burle Marx. Durante seu restauro, em 20 06, arquitetos do IPHAN entraram em contato com o Projeto Paulo Werneck que, além de fornecer as pastilhas de cerâmica originais, confirmou a autoria dos painéis externos, até então atribuídos a Portinari.

Igreja da Pampulha Belo Horizonte, 1944
Painéis em mosaico cerâmico
Arquitetura Oscar Niemeyer
Fotografia Vicente de Melo

Desenho Original:

Projeto para Igreja da Pampulha 1944
Guache sobre papel
13 x 37,5 cm